Pages

quinta-feira, 6 de maio de 2010

"Ministério da Saúde, fica na tua rapidinho..."

Um dos fundamentos mais óbvios do marketing, como se sabe, é evidenciar o que o produto tem de bom. Evidente. Mas eis que... tcharam! Surge um produto complicado para quebrar a cabeça dos marqueteiros, um produto que apresenta uma dificuldade singular: um produto que, imaginem só, não tem nada de bom pra ser evidenciado: o cigarro!

Hoje em dia com o Ministério da Saúde em cima, é muito difícil ver propagandas de cigarro na TV, e as que se encontram em geral são mais recatadas e apelam pro design, visuazinhos chiques e modernos. Mas na época que as pessoas não ligavam pra isso, propagandas de cigarro abundavam, e jogavam logo pro lado emocional: se você fuma, você é o galã, descoladíssimo, pega até a Ingrid Bergman, e se você não fuma você é caretão, quadradíssimo, provavelmente é virgem, mora com a mãe e nunca se divertiu na vida depois que parou de brincar com seu autorama. Exemplificando:


Pelo jeito o pessoal nessa época ainda não sabia que sexo e cigarro não combinam...

Essa próxima é inclusive reveladora, agora se sabe porque o papai noel fica com aquela tossezinha rouca, disfarçando de risada estilosa:


Pois é, gente, menino bom no natal ganha cigarro personalizado do bom velhinho. Não, eu não estou exagerando, tinha propaganda de cigarro que era praticamente voltada já diretamente pra criar futuros fumantes:



E ainda tinham fôlego pra ir empurrando aqueles carrinhos super práticos. O pessoal era mais resistente alguns milênios atrás.

Terrível, né? Pois é, agora tem todo o Ministério da Saúde pra te dizer que fumar mata, dá câncer de pulmão, causa sofrimento, tira o fôlego... Claro que a recomendação mais eficaz pra fazer os rapazinhos pararem de fumar é a horripilante frase "Fumar causa impotência". Isso mesmo, meus caros fumantes cheios de espinhas, continuem fumando assim, que vocês vão parecer super legais, vão pegar todas as menininhas... e depois não vão poder fazer nada com elas. A cruel ironia que as propagandas antigas não mostraram. Então, crianças, muito cuidado, não queiram ser como esses pobrezinhos daqui:



2 comentários:

Bruna Carolini disse...

Deixei um selo pra vc no meu blog, só pegar ok?!

Bruh
Uta...

klaudinha ribeiro disse...

oie..
tbm odeio cigarro .. ô praga.. neh

Postar um comentário